6 de junho de 2014

I Love You More Than This - Capítulo 10

Capítulo 10

-Menino, eu to falando sério, pra onde você está me levando? - Eu disse preocupada.
-Relaxa. - Zayn(?) disse.
-Qual seu nome mesmo? - Eu perguntei.
-Zayn, Zayn Malik. - Ele olhou pra mim rapidamente, piscou um olho e voltou a olhar para estrada.

[...]

Acho que tínhamos chegado ao local destino, era uma casa enorme, mas uma mansão, mas com cara de antiga, tipo aquelas mansões mal-assombradas, admito, eu estava com receio e medo.
-Vamos? - Ele perguntou.
-Acho que não. Eu ainda não sei o porque de eu estar aqui! - Eu disse.
-Harry, esqueceu? - Ele disse.
-Eu não tenho nada HAVER com o HARRY! - Eu disse.
-Vamos ou não?
Bufei.
-Tá, okay. - Eu disse o seguindo.

[...]

Entramos, quando vi aquilo ali na minha frente, eu não acreditei.

-Você tá bem? - Gritei.
-Ele sofreu o acidente hoje de manhã, indo pra escola, ele queria te ver. - Zayn disse.
Harry com muita dificuldade, estava tentando falar algo, ele estava da cabeça aos pés enfaixado, aquilo ali parecia mais um hospital "clandestino".
-SEUAPELIDO! - Ele disse com muito esforço.
-Oi Harry! - Eu disse meio preocupada, me sentando ao lado da maca que ele estava.
-É... - Ele estava procurando palavras.
-Porque você me chamou aqui? Eu não posso te ajudar. - Eu disse.
Ele se esforçou novamente e começou a falar.
-Eu só queria ter você aqui, porque você é a única pessoa que não ia ter pena de mim, do estado que estou, todos viriam e ficariam com pena de mim, e é o que menos quero a essa hora, eu sei também que você seria a última pessoa que chamaria a imprensa, qualquer pessoa que venha aqui iria chamar a imprensa, e por isso, eu queria só me despedir. - Ele falava com muita, muita dificuldade.
-Se despedir, ta maluco garoto? Eu só não te bato porque você tá nesse estado! - Eu gritei irritada!
Ele tentava rir.
-Tá vendo. - Ele disse.
-Me explica o que aconteceu? 
-Melhor o Zayn te explicar.
-Não, eu quero que você me explique. - Disse me irritando.
-Eu estava indo pra escola, a pista estava escorregadia, estava pensando demais em uma pessoa, não que ela seja culpada, eu sou, porque eu não prestei atenção, então eu deslizei o carro e aconteceu isso.
-Você é um inconsequente! E porque você tá nessa clinica em péssimas condições, você tem dinheiro pra pagar os melhores hospitais! - Eu disse.
Ele tentava rir novamente.
-Eu poderia pagar os melhores hospitais, mas ai que a imprensa descobriria.
-Entendi, olha, eu preciso ir, eu to de castigo e não posso chegar tarde em casa e já passei da hora, mas eu volto. Tchau. - Eu disse me levantando.
-Adeus. - Ele disse.
Quando me levantei alguém me chamou.
-SEUNOME! 
-Oi?
-Oi, eu sou o Liam, obrigada por vir. - Ele disse com semblante preocupado.
-De nada Liam, eu volto.
-Eu to realmente preocupado com o Harry, eu to super tenso, por ele, e por nossa turnê, está chegando, é uma turnê nos EUA, o sonho do Harry, e ele vai perder por isso que aconteceu.
-Relaxa, terá outras. Preciso ir, Liam... Até.
-Tchau.
Sai até onde eu tinha chegado, o Zayn estava encostado no carro que ele tinha me trago.
-Me leve de volta. - Eu disse.
-Já? Foi muito rápido.
-Anda, eu tenho hora! - Eu gritei.
Ele logo foi entrando dentro do carro.

[...]

Quando cheguei ao estacionamento e peguei meu carro, tentei correr, mas a pista estava muito escorregadia, e não sou inconsequente igual ao Harry, então fui devagar, cheguei em casa, a porta da frente estava aberta, logo dei de cara com a minha mãe.
-Aonde você estava senhorita?

 

1 de fevereiro de 2014

Heart Attack - 4


 Na hora da saída tinha combinado com Harry para irmos na London Eye. Topei. Me despedi de Harry com um beijo na bochecha. Cheguei em casa e fiquei sem nada para fazer. A hora passou mais lenta do que de costume. 08:19pm fiz um lanche e fui tomar um banho para ir, quando dei por mim estava quase pronta, a campanhia tocou e desci as escadas, Harry estava com um look legal.

- T-Tá Linda ! - disse me olhando de cima à baixo - Cadê seus sapatos?
- Sobe comigo.. Tenho que terminar de colocar o salto. Se minha irmã te ver aqui .... - parei de falar e o analisei. -  Você está bonito.. - Um leve sorriso apareceu em meu rosto quando reparei que ele não usava o óculos como ontem, na balada. -

Fechei a porta e ele ficou me observando ao meu lado na cama colocar minha bootie preta. Me levantei, andei até o espelho e o vi olhando para meu corpo descaradamente.

- Você gostou?
- Não sei se vou aguentar... - ele disse me abraçando de costas e dando um beijo em minha bochecha antes de me virar para ele. - 
- O que aconteceu com aquele Harry indefeso de dias atrás?
- Nunca existiu.. - ele disse dando de ombros -
- Vamos ?

Ele assentiu me soltando e descendo as escadas e fiz questão de ir ao quarto da minha irmã e dizer:

- T-Tchau Lexie ! - Me desequilibrei do salto -
- Onde você vai ? 

Ela ficou repetindo milhões de vezes, mas fui mais rápida e tranquei a porta. Ela estava sem a chave e a minha mãe só voltaria mais tarde Me deparei com um carro preto e duas buzinas saindo de dentro. Abri a porta e dei de cara com Harry como motorista. Me ajeitei no banco fechando a porta.

- O carro é seu ? - Ele riu e deu partida, logo vi minha casa se afastar -
- Na verdade é. Só que eu não uso muito pois minha irmã vive indo para casa das amigas dela .. 
- É legal.

Fomos conversando até chegar na London Eye. Tínhamos chegado lá e comprado algodão doce, enfrentamos fila que não era muito grande. Não foi muita gente conosco então tivemos um pouco para aproveitarmos juntos ficando em um canto que só nós dois estávamos. Começou a rodar devagar, até que quando chegou lá em cima Harry me virou segurando suas mãos em minha cintura. Os olhos de Harry nunca foram tão verdes quanto agora.  Percebi a proximidade em que nos encontrava e estava querendo isso desde que tive meu primeiro sorriso com ele. Ele encarava minha boca, como se tivesse medo. Coloquei meus braços em volta de seu pescoço e logo senti seus lábios aos meus. Um beijo bom, ótimo, perfeito. Nossas línguas se entrelaçavam cada vez mais assim como nossos corpos. Era como se ninguém estivesse ali conosco.


Nós paramos o beijo com alguns selinhos. Harry era um garoto que pensava ultimamente todas as horas e nunca esqueço do dia que nós conhecemos. Eu queria protegê-lo do Louis, e de toda a escola. Acho que foi uma forma de agradecimento. E eu amei. Depois do beijo ficamos queitos o tempo todo enquanto a famosa roda rigante descia.Chegando na minha casa, Harry parou o carro e decidiu quebrar o clima que eu nem tinha reparado que existia.

- Acho que nos despedimos aqui..
- Tchau..

Me inclinei para beijar sua bochecha, mas ele se virou e senti mais uma vez seus lábios. Recuei um pouco, mas ele segurou minha nuca me dando mais selinhos. Harry estava me agradecendo. Era só isso. Mas não me controlei e aprofundei o beijo. Ali naquele carro, era somente eu e ele. Foi mais intenso, mas perfeito. Eu queria mais, mas me lembrei que Harry era meu amigo. Eu também não queria machucar meu coração novamente. Sorri quando perdemos o fôlego e abri a porta do carro e logo a da minha casa escutando o carro partir. 

                                                                           -x-

A noite foi completamente linda ontem, até Lexie me acordar com vários empurrões. Levantei e fui até o banheiro tomar um banho e minhas higienes. Comi apenas um pedaço de bolo feito pela mamãe ontem à noite antes de eu chegar. Eu apenas pensava como seria a reação de Harry, eu não conseguia parar de pensar no gosto de seus beijos. Eu estava quase pondo os pés na escola quando senti um puxão pelo meu braço, eu já ia xingar quando percebi quer era Harry. Ele me levou até o campus da escola e sentamos na grama debaixo da árvore que ficava o mais longe do pessoal popular.

- Harry ? A noite de ontem...
- Não, não vou esquecer. - Disse com as suas covinhas à mostra-
- Harry, ainda somos amigos. - O empurrei quando ele se aproximou -
- É claro. Eu não te pedi em namoro Abby. 

Eu senti uma dor no peito ao escutar o pronunciamento '' namoro '' e logo meu nome em seguida. Harry estava com seus óculos e estilo '' nerd '' novamente. O que ele esconde?

- Você tem um segredo, não tem ?
- C-C-Como você sabe? - Infelizmente o sinal bateu e ele ia levantando, mas eu o puxei de volta - Vou me atrasar..
- Não, você vai perder uma aula. E vai ser hoje.

Happy Birthday Styles, Love ya. xx


Sabe, eu nunca imaginei que pudesse te '' conhecer '' ou pelo menos ver você de longe.




O garoto que trabalhava na padaria com 16 anos foi ao The X Factor UK 2010 tentar conseguir ganhar um programa, mas não conseguiu. Sabe o que mais eu gosto nesse triste história? É que você conseguiu 4 amigos, admiração, sucesso e fãs - ou melhor, directioners - por TODO O MUNDO. Quem no mundo poderia imaginar você no auge do mundo musical? Uma gazela com rumo? 


E então, eu escuto sua voz cantando uma música do seu primeiro álbum. Não posso exatamente dizer que me apaixonei na hora por você, mas posso dizer que só a sua voz fez com que um sorriso completamente largo se expandisse por meus lábios. 

A partir de tudo o que eu descobri sobre você - brincadeiras com os meninos, cabelo cacheado mudando, as covinhas, o sorriso cada vez mais largo e lindo, o modo lento de falar, tatuagens pelo corpo, modo de se vestir mudou completamente do nada, seus tweets sem noção, seus vines - absolutamente tudo, eu fui acompanhando e não sabia extamente o porquê. 

E depois da TXF Tour vem a '' UP ALL NIGHT TOUR ''


Aquele adolescente de blazer azul escuro, blusa branca, calça cinza larga, all star branco, pulseiras, relógio e o colar de um avião de papel. Acho que toda directioner um dia já quis ter as roupas que mais se pareciam com a que você usava na sua '' primeira '' tour. Eu sinto tanta falta do seu estilo antigo. 
 Sabe quando você arrumava o cabelo e o jogava para o lado, e não para cima como hoje em dia? Sinto falta disso.


E então clipes e mais clipes, até a '' TAKE ME HOME TOUR '' 


E eu acompanhei... Acho que eu nunca fui de admirar tanto uma - cinco - pessoa. 


É difícil ser uma directioner, por que todos os haters vem em cima. Acha que não machuca quando a pessoa fala que você não tá nem aí para a pessoa que te admira? Isso dói, mas não me deixo abater por que a opnião desse Hater é o que menos importa, quando o assunto é sobre você. E além deles tem os famosos Feels, ou como antigamente: OVÁRIOS CABUM .



'' Caroline Flack, Cara Delevingne, Paige Reifler, Taylor Swift, Kendall Jenner .... ''

É...


Não posso julgá-las sem conhecê-las, certo?


Não posso proteger de '' amigas '' que não tão nem aí para você, mas sim para o seu dinheiro ou sei lá o quê.


Não posso proibir você de namorar.


Eu sou apenas uma directioner, certo? :)









'' Harry Styles, 20. '' 



20.
Lembra quando gravou o cover de Forever Young com os meninos? 



Você não é mais adolescente - o que eu odiei porque pra mim eu sempre vou te olhar como dezesseis anos - e ... 
não é fácil saber disso.


Happy Birthday Styles. Love ya. xx

30 de janeiro de 2014

Heart Attack - 3



- Gostou ? - Harry disse endireitando seus óculos. -
- Você tem um bom gosto. 
- Você também. 
- Obrigada. - Fiquei surpresa ao vê-lo daquele maneira e ainda por cima ganho elogio. -
- Podemos ir ? 
- Sim. 

Até que estava sem trânsito, chegamos lá em 20 minutos. A balada estava cheia, decidimos ficar no balcão. Logo depois senti os braços de Harry me puxando para dançar, ele não parecia o mesmo garoto que estava levando bolada no rosto. Aquela noite seria nossa. Apenas deixamos noite virar dia. 

                                                                       - x-

As minha dores de cabeças eram fortes, levantei e Lexie ainda estava dormindo. Fui no banheiro para trocar de roupa afinal, hoje tem escola. Logo depois acordei minha irmã com algumas sacudidas, ela rapidamente foi para o banheiro trocar de roupa. Estava na minha cama tentando lembrar da noite de ontem mas não conseguia, terminei de passar meu perfume e a encontrei na cozinha.

- Como foi ontem ? - Lexie perguntou partindo o pão. -
- Queria poder saber. - Abri a geladeira à procura do leite. Quando achei levei até a bancada onde estávamos -
- Não lembra ? - Perguntou colocando o leite em um copo -
- Não. E a mamãe não pode saber disso. - Pisquei para ela e ela sorriu. Ela iria pedir algo. -
- Tudo bem...Mas vai custar. - Sabia ! - 

Tomei um suco de laranja, estava sem fome, peguei minha mochila que estava no sofá e fomos. Peguei carona com minha irmã e quando chegamos, Lexie se desviou de mim. Andei um pouco rápido e acabei esbarrando num garoto derrubando seus livros.

- Me Descul.. Harry ! - Soltei um meio grito com um sorriso enorme colocando o último livro em sua mão -
- Abby ! - Retribuiu o sorriso - Não precisa ficar preocupada, não teve aula de física porquê a professora não veio. 
- Obrigada por me avisar. - Disse andando com ele até seu armário. - 
-Eu escutei o assunto do dia já.. - Ele riu, mas não entendi - A Lexie não deu muita sorte.
- Porquê ? Do que você está falando?
- Ela está namorando o Louis. - Disse como algo que acontecesse no dia-a-dia. Ele fechou o armário e me encarou -
- Ela tá oque !? - Franzi a testa. -

NÃO PODE SER VERDADE. 



23 de janeiro de 2014

Heart Attack . 2

   
   
       Louis Tomlinson.
      Com certeza eu odiaria aquele garoto. 
    Depois de eu perguntar para o menino de óculos grandes qual era seu nome e ter tirado de lá do refeitório, Harry ficou um pouco mais seguro depois de um pouco de conversa.. eu fiquei sabendo Louis era do time de futebol e que Harry e ele não se davam muito bem, mas ele parecia esconder muito mais do que isso. Fiz pouco caso quando Harry me perguntou sobre mim. 
      No fim, descobri que eu e ele temos a aula de História juntos. E foi aí que na aula da senhora McKenzie que eu pude perceber como Harry era tímido e bastante inteligente. Ele não era aqueles '' nerds '' esquisitos, ele era apenas tímido o bastante para se esconder dos outros. E talvez, eu poderia ajudá-lo. Me despedi de Harry após combinar que iria em sua casa amanhã depois da escola, para que ele me ensinasse História - o que eu tinha dificuldade para entender. 
      Quando cheguei em casa, minha irmã se interessou pelo assunto: Louis. Era óbvio que ela iria namorar o mesmo, Lexie era absolutamente idiota nessa questão. Como já estou acostumada, ela me xingou por eu ter me intrometido na vida de um garoto '' nerd '' e que eu não conhecia e ia derrubar sua reputação na escola. Ou seja, eu teria que fazer de tudo para ficar longe dela. Dei de ombros, e fui ajudar minha mãe a lavar a louça depois da janta. Lexie já estava melhor e estava falando com alguém no celular faz horas. Típico.

-x-

      - É só fingir que não me conhece, Lexie, igual em St. Louis.
      - Como se eu não fosse fazer isso.. - disse com certo desdém dando intenção para que eu revirasse os olhos .
      - Aquele...é o Louis Tomlinson ! - disse apontando para o garoto que saía de um Veloster Preto, com calças jeans, um vans preto, uma regata branca coberta por um casaco vinho, um caderno debaixo do braço e a bola de futebol arremessada por um dos outros caras do time nas mãos.

    Louis parecia até divertido com seus outros amigos e não incomodava ninguém no campus. Lexie e eu ficamos o olhando por alguns segundos, até seus olhos se encontrarem os meus - do outro lado do campus e abri mais um pouco o sorriso. Revirei os olhos voltando atenção, enquanto ele vinha na minha direção.
      - Essa é a sua deixa Abby, obrigada por me apresentá-lo.
    Fugi de perto dela, que logo em seguida teve os olhos e a atenção de Tomlinson. Olhei em volta do corredor B e vi Harry ajeitando seus óculos grandes em frente ao seu armário. Me aproximei .
      - Hey.
      - Por favor não me bat.... ah, Oi Abby. - disse ele com um sorriso constrangido nos lábios.
      - Ainda tá de pé a ajuda hoje, certo ?
      -  Claro.. você me encontra hoje depois da minha aula de Filosofia. - ergui uma sobrancelha.
    - Filosofia? Sério, Harry ? - disse dando risadinhas, mas parei logo que ele ficou desconfortável e afirmou.

      Tudo era completamente normal, tudo completamente entediante. Passei a aula de Inglês escutando música. Eu estava quase começando a cantar a letra de One Way Or Another - Blondie quando tocou o sinal e dei graças à Deus por ter que sair de lá, todos pareciam abobalhados com o que minha irmã falava e agia. Ridículos.
      Mas aí lembrei que tinha que estudar na casa do Harry e minha felicidade diminuiu. Por um lado eu ia conhecer mais sobre ele, por outro eu tinha que aprender uma matéria que eu odiava. Tive que esperar um pouco sentada na grama do campus escutando o álbum que tinha acabado de baixar dos Ramones, e então logo depois vi Harry descendo as escadas cambaleando e ajeitando a mochila preta nas costas. Levantei em um pique e acabei lhe assustando quando cheguei perto.
      - Pronta?
      - Eu.. queria te propor algo. - ele franziu a testa e eu continuei falando enquanto andava ao seu lado mantendo o mesmo ritmo até chegarmos no ônibus da escola - Vamos em alguma boate amanhã.
      - Ficou louca? Nã-não vou.
      - Vai ser divertido Harry, eu posso te ajudar a escolher uma roupa e..
      - Não Abby, por favor.- nos sentamos nos primeiros dois bancos vazios - Não faça isso comigo.
      - É por isso mesmo Harry, você é legal demais para ter uma única amiga. - ele riu anasalado e me olhou com esperança, então continuei - Então faremos assim.. hoje você me ajuda e amanhã eu te ajudo. - ele começou a falar, mas não dei espaço para ele escapar - Depois da aula iremos comprar algo e de noite nós vamos para a boate. Sem desculpas.

     Logo depois que eu conheci Gemma, a irmã mais velha de Harry, e sua mãe Anne, era como eu conhece Harry há anos, ele não gostava muito do meu estilo musical, mas ao mesmo tempo gostava. Ele implicava comigo toda vez que eu respondia algo errado sobre a matéria. Ele não era nada de irritante ou egocêntrico como minha irmã descreveu sem nem mesmo conhecê-lo. Ele era o oposto de Brad. Harry era legal e tinha olhos lindos. Fiquei encarando por um tempo enquanto ele relia algo para que eu pudesse entender - eu já tinha entendido, porém ele não sabia - e retirando o óculos de seu rosto e o coloquei no meu e fui de frente ao espelho. Eu estava engraçada.
      - Seu grau é fraco.. - ele não respondeu e ficou rindo enquanto eu fazia caretas e tirava fotos. Voltei até ele e tirei uma foto nossa. Ele tinha ficado tão fofo com aquele suéter vermelho. Antes de devolver o óculos ele se pronunciou.
      - Obrigado Abby. - ele pareceu um pouco constrangido quando tentei visualizar seus olhos verdes com um pouco mais de intensidade, era quase parecidos com esmeralda (?) e saber do quê ele estar agradecendo .
      - Mas.. porquê? - disse segurando o óculos na mão direita .
      - Você.. querer ser minha amiga. Logo a irmã da mais popular da escola. - ele riu debochado, mas eu não gostava daquele termo. Coloquei de volta em seu rosto, assim que a porta do quarto do Harry foi escancarada aparecendo um garoto moreno de topete e sua irmã, Gemma.

      Fiquei sem graça deles entrarem assim, mas ao mesmo tempo gostei pois fiquei sabendo que Harry não tinha somente eu, tinha Zayn. Pelo que eu pude entender da história dos dois, eles eram amigos faz bastante tempo, mas Zayn teve que se mudar para Bradford e faz alguns meses que ele está de volta a Londres, então toda terça, quinta e sexta eles inventam de fazer algo de interessante na casa do Harry. Como por exemplo, hoje eles irão jogar video-game, já que Anne e Gemma estarão fora de casa.
      Zayn era mais atirado quando falava comigo, e às vezes eu ficava tímida, por que ele dava muito na cara e fazia  dele engraçado. No fim, ele me ajudou a convencer o Styles de ir comigo na boate ontem, ele estava um pouco nervoso e ao mesmo tempo animado com a ideia.

-x-

      Depois de eu colocar a roupa comprada hoje de tarde, e pegar a identidade falsa do Harry - eu tinha encomendado na segunda, quando tive a brilhante ideia- enquanto ele estava experimentando centésimos estilos de roupa que as atendentes pedia para ele vestir, quando voltei para vê-lo, ele já tinha escolhido e então eu deixei de lado. Coloquei as identidades na bolsa carteira branca e dei batidas de leve na porta do banheiro.
      Ele estava se trocando no seu quarto e eu estava no banheiro embutido do mesmo. Ele disse que estava pronto fazia 10 minutos e eu abri, dando de cara com um garoto com cabelos cacheados, sem óculos grandes, apenas um sorriso tímido nos lábios, uma blusa branca, colares, blazer cinza, uma calça jeans meio larga e sapato de tom cinza. 

- Ual. - eu disse sem acreditar que aquele era o mesmo garoto que eu havia conhecido no ínico da semana.

22 de janeiro de 2014

Heart Attack. 1


      - Lexie ? 

      Bati na porta de seu quarto. Eu já estava pronta para ir à escola, desci as escadas à procura da minha irmã mas não a achei, o que me fez parar na porta de seu quarto e atravessar meu corpo pela brecha que a porta estava. Ela estava deitada, coberta até o pescoço com dois edredons. Londres estava realmente fria aquela noite, mas havia passado faz um tempo. 

      - O-Oi... - respondeu como um sussurro.
      - O que aconteceu ? - me preocupei pelo seu estado, ela esta o tanto quanto pálida.
      - Nada.. - ela se sentou, e me encarou com os olhos semi abertos e olheiras roxas apareciam abaixo de seus olhos. O que era novidade quando se tratava da minha irmã - Apenas um resfriado.
      - Hm... - relaxei um pouco depois de saber que era apenas um resfriado- o que estava mais para uma gripe, eu acho que nunca tinha visto ela desse jeito- Vou indo à escola tá ? - estava me dirigindo à porta quando minha irmã começa a reclamar. Revirei os olhos e a encarei.
      - É o primeiro dia de aula numa escola nova e eu faltando.. Acho que amanhã já posso ir. 
      - Okay.. - disse dando as costas a sua bela e dramática frase -

      Minha irmã era o centro das atenções junto com suas amigas no antigo colégio, em St. Louis. Viajamos há um mês e já nos habituamos. Ontem, fomos para uma boate - com nossas identidades falsas, já que só podiam entrar a partir dos 21 anos. Carl, um ex namorado de Lexie, quem fez para nós duas. Lexie não era uma das melhores irmãs do mundo inteiro, ela me esnobava na frente da escola inteira e tenho quase certeza para que ela não irá mudar nesse novo colégio.
      Eu estava por parte preocupada com o estado de Lexie e esperando que ela ficasse bem, mas pelo outro agradecendo eternamente que pelo menos vou ter um dia de paz diante toda a escola e ela não teria suas amigas patricinhas esnobadas, completamente idiotas atrás de mim e de outros alunos inocentes. E então, quando estava prestes a sair do quarto de minha irmã, meu nome saiu da boca dela como um berro falhado.

      - Abby ! 
      - Sim? - me revirei como se fosse um robô antes de pronunciar a pergunta.
      - Não esquece de dar uma olhada nos gatinhos! Não é nos nerds, é nos gatinhos ! E ... Me conta tudo. 

     Revirei os olhos com toda a raiva do mundo, como ela pode ser tão completamente maluca até este ponto ? Até doente ela consegue ser deplorável. Completamente ridícula. 

       Quando me dei por conta estava ajeitando minha blusa azul de mangas curtas e um cardigã cinza escuro que optei por usar nesse primeiro dia, assim como minha calça jeans e um all star preto de cano médio. Eu havia vindo com o ônibus da escola, já que a minha carona com minha irmã estava gripada.
       Todos eram um tanto diferentes, fui completamente irradiante caminhando pelo campus e observando os pequenos grupos de diferentes personalidades pelo o mesmo. Como o meu antigo colégio, havia os rockeiros, os tal com termo nerds acusado pela minha irmã, o grupo das festeiras - e aquelas que se podiam chamar de vadias -, os mais gatos e populosos do colégio e é claro... o time de futebol que gritavam feito loucos seu grito vencedor. 
       Me achei quando entrei na sala do professor Leone, que lecionava Espanhol.
      Sabe aquela carteira que grita por seu nome? Então, a minha estava colada na parede do lado direito, quase que no fundo. Me sentei encolhendo totalmente, enquanto Fireflies tocava aos fones brancos me tirando totalmente a atenção do mundo e das palavras que eu não entendia pela outra língua que Leone pronunciava. Até que um ser humano de cabelos lisos numa franja jogada ao lado com uma cor de pele naturalmente corada, um corpo um pouco definido e uma bunda um pouco grande, com certeza era mais um  garoto popular, ele não era o primeiro a chegar atrasado àquela aula. Mas o pior foi quando descobri escolheria a carteira ao meu lado para se sentar ao resto do ano.
     Revirei os olhos, dando atenção total as batidas de uma outra música que tocava nos meus fones, quando ele me olhos com aqueles olhos pequenos azulados, seguido de um sorriso tímido se dirigiram à mim. 
       Eu estava mesmo entediada, até ver o menino que se sentou ao meu lado na aula de Espanhol, no refeitório com o time de futebol. Fiquei o observando, sem tocar na comida que havia bem de baixo do meu nariz, ele já tinha percebido que o havia observando, mas não sei, algo nele me chamou atenção. Quando seus olhos disfarçadamente fuzilou - de um modo bom, claro - os meus durante um tempo, me despertei ao desviar o olhar e perceber como era as pessoas de todos os lados. Afinal, tinha que ter o relatório completo para Lexie. 
      Depois de passar a primeira impressão de todas aquelas pessoas e de devorar um prato que eu não fazia ideia do que ser, estava levando a bandeja para ser guardada quando o garoto da aula se intrometeu com o garoto que usava óculos grandes e um penteado para trás, com um suéter bem despojado. Ele batia com a bola de futebol no rosto do garoto e todos ali presentes não faziam absolutamente nada além de ficarem rindo.

      - Hey, não faz isso com ele.

     E então, eu pude realmente ver como o garoto que estava levando uma surra de um modo completamente abobalhado tinha se encolhido. Qual era desse cara? O garoto de olhos azuis, se aproximou de mim e disse rente ao meu ouvido:

      - Porquê? 
      - Você não é superior a ninguém. - disse para que o garoto que apanhava se sentisse confortável.
      - Você por acaso, conhece ele? - disse um garoto de cor escura, cabelos loiros escuros e olhos verdes. 

10 de janeiro de 2014

Dreams - Capítulo 15


- Acorda.. Claire.. Acorda.

Depois de alguns mínimos beijos, eu abri os olhos lentamente e dei de cara com Zayn sorrindo.

Zayn: Bom dia.. - disse rouco -
Eu: Bom dia.. - disse com a voz falha e com sono -
Zayn: Você tem aula hoje.

Ele me beijou e eu simplesmente o deixei sem corresponder, o que fez ele franzi as sobrancelhas, saí de baixo dele e fui até a janela, estava extremamente frio lá fora. Brasil ! QUE SAUDADE DO CALOR.  Deixei Zayn sem entender nada e fui ao meu quarto, peguei uma mochila e coloquei algumas roupas ali além da mochila da escola. Troquei de roupa o mais rápido possível e fui ao encontro de Harry do lado de fora da casa.

Eu: Bom dia..
Harry: Bom dia.. falou com ele ?
Eu: Vou falar agora. - deixei a mochila no banco de trás do carro do Styles -
Harry: Boa sorte.

Eu sorri de canto e voltei a casa, corri pelas escadas e criei coragem ao entrar no quarto de Malik e deparar com ele sem camisa amarrando um dos tênis . Que homem..

Zayn: Já está pronta? Só falta eu colocar a blusa e já va..
Eu: Não. Nã-ão vou mais com você Malik. - ele me olhou encostada na porta e franziu o cenho -
Zayn: Porquê?
Eu: Eu vou aceitar o Harry como namorado.
Zayn: E o que isso tem hav...
Eu: Ontem eu disse a ele que o queria como namorado e ele disse para que eu fosse passar uns dias com ele, assim como ele vai me levar e me buscar na escola todo dia.
Zayn: Você não pode namorar ele. Você vai se machucar.
Eu: Eu não vou.. me machucar.
Zayn: PORQUE VOCÊ ACHA QUE EU DEI AS INFORMAÇÕES ERRADAS PARA AQUELE CORRETOR?
Eu: Zayn por favor se acalm..
Zayn: CLAIRE VOCÊ NÃO PODE IR! EU NÃO VOU DEIXAR.
Eu: LÓGICO QUE VAI, VOCÊ JÁ CONSEGUIU O QUE QUERIA.
Zayn: E O QUE EU QUERIA? - ele se levantou e ficou quase me pressionando contra porta, parecíamos dois loucos gritando um na cara do outro -
Eu: EU TENHO A RESPOSTA PARA AS DUAS PERGUNTAS: ME BEIJAR ! VOCÊ ME BEIJOU NÃO BEIJOU ? - Harry me disse que isso acabaria logo com '' tudo '', eu não sabia bem se era verdade -TUDO BEM, AGORA TCHAU ! EU NÃO VOU FICAR PRESA AQUI.
Zayn: EU QUIS TE BEIJAR SIM ! VOCÊ NÃO QUER FICAR PORQUE QUER, VOCÊ SABE MUITO BEM QUE VOCÊ TÁ PERDENDO A RESPIRAÇÃO SÓ DE ME VER SEM CAMISA. SABE PORQUÊ? POR QUE EU SOU ZAYN MALIK, CLAIRE. E você teve uma única sorte de ser filha da melhor amiga da minha mãe e conhecer um dos caras mais famosos hoje em dia.
Eu: Eu NUNCA pedi para MORAR COM VOCÊ, MALIK !
Zayn: VOCÊ ACHA QUE EU DESEJEI VOCÊ AQUI ?

Eu abaixei a cabeça balançando negativamente, isso não pode estar acontecendo. Eu estava mesmo discutindo com o Zayn ? Abri a porta e desci as escadas com ele atrás, chegando na sala ele me segurou pelo braço.

Eu: Me solta !
Zayn: Por favor Claire, eu não queria.. não vai.
Eu: Harry está me esperando no carro Zayn, eu preciso ir pra aula.
Zayn: Me diz que você vai voltar pra casa depois ? Me diz que não vai namorar o Harry? Claire se você disser sim você vai se machucar. Acredita em mim.
Eu: Para ! Você não é meu pai, Zayn. Muito menos meu primo.

Eu saí mais rápido que ele, mas ele veio atrás de mim. Entrei no carro e Zayn ficou na janela.

Zayn: Porque tá fazendo isso Harry ?
Harry: She's mine. 

Eu fiquei com os olhos marejados de ver Zayn sendo deixado para trás. Eu queria Harry. Harry. Ele quem eu queria.

[...]

Os dias passaram rápidos, peguei a mochila e Harry me levou de volta à casa do Malik. Era sábado, eu só queria sair da casa do Harry um pouco. Os 3 piores dias da minha vida, mas Harry não sabe. Hoje tem a festa... a festa de sábado.

Harry: Tem certeza que quer ir ?
Eu: Tenho..
Harry: Quando for perto das onze eu te espero aqui.. - ele me selou e eu desci do carro com a mochila nas costas -

Já estava de noite, Zayn vai pra festa também? Eu estou com tanta saudades de ter uma conversa com ele. Sabe.. Uma conversa normal, de vários assuntos. Harry era assim antes de eu aceitar o pedido dele. Ele agora só quer que eu fique presa no quarto e quer me beijar todo minuto, toda hora tenta fazer com que eu transe com ele. Isso irrita. Eu não pude sair de casa nenhum um minuto, eu não consigo dormir nem sequer direito. 3 dias e parece que todo aquele sonho acabou.

A casa estava escura, nenhuma luz acesa, só uma música de rap vindo de um quarto que nunca entrei. Subi as escadas, ignorando aquele barulho, tomei um banho quente e procurei pela caixa dourada que Malik havia deixado outro dia em cima da cama. Abri a mesma e vesti a roupa além de alguns outros acessórios. Me olhei no espelho e não sabia se tinha combinado no meu corpo. Mas com certeza iria para um post no blog. Tirei a foto e guardei meu iPhone no sutiã e desci as escadas à procura de Malik. Abri a porta e o vi ali agachado ao lado de algumas latinhas de graffiti. Olhei em volta e tinha bastantes desenhos e símbolos, como também havia um rádio próximo mim. Diminuí o som do rádio, o que fez ele se virar e levantar surpreso olhando para mim. Eu estava na porta ainda, segurando a minha vontade de chorar para não borrar a maquiagem. Eu sorri um pouco de lado.

Eu: Oi.. - ele continuava intacto, sem se mover, parecia que não sabia o que falar ou fazer. - Você.. vai comigo na festa... certo?
Zayn: Você.. tá linda.

Eu não consegui me segurar, precisava de um abraço dele, eu corri até ele que me rodopiou depois de me apertar durante um tempo.

Zayn: Você voltou?
Eu: Vá se arrumar.. - me soltei dele, o olhar dele estava diferente, como se estivesse feliz e ao mesmo tempo descepcionado - te espero na sala.

Fiquei no sofá, mexendo no Twitter, -como sempre- esperando ele descer. Assim que escutei passos rápidos na escada, escondi meu celular no sutiã e o observei. Completamente lindo.

Zayn: Onde vai ser a festa?
Eu: Na casa do Tyler, dá pra ir andando.

Ele assentiu e fomos caminhando em silêncio. Eu não tinha o que falar e ele também não.. Fomos chegando perto e o som foi aumentando, uma festa britânica. Eu estou sonhando de novo ? Escutamos alguns gritos mas não se passaram disso, aliás quem não quer ter Zayn Malik numa festa?
Passaram-se alguns minutos e avistei Georgia sendo abanada por Diana e olhando em minha direção e eu apenas dei uma crise de risos.

Zayn: D-Do que você tá rindo ? - ele disse rindo, provavelmente minha risada contagiou ele -
Eu: Da Georgia. - olhamos para ela e depois ficamos revisando olhadas entre nós dois e ela - Vai lá falar com ela..  Ela é legal, eu juro.
Zayn: Não sei.. ela parece estar passando mal, se eu chegar lá ela pode ter um treco. - rimos do jeito que ele disse -
Eu: Vai lá Malik.. ela é sua fã. Sua directioner.
Zayn: E também é bonita. Quem é a outra?
Eu: Irmã dela, mas não é sua fã. - pisquei pra ele -
Zayn: Vamos ver...

Eu ri vendo ele se aproximar com três copos de alguma bebida. Fiquei ali no canto sozinha. Eu queria isso: ficar sozinha. Voltei ao primeiro andar e procurei por um corredor vazio, abri a porta e dei de cara com o porão. É isso que eu preciso. Desci as escadas e ascendi a luz, parecia uma sala: um sofá para três, duas poltronas e um sofá de dois, além de uma pequena mesa de vidro como descanço e uma TV. Logo ali perto tinha algumas tralhas que poderia ser da família de Tyler. Me sentei em uma das poltronas e fiquei revendo minha vida e meu namoro em mente. Até ser atrapalhada por uma voz masculina conhecida. Malik. Me virei e sorri ao vê-lo .

Zayn: Desculpa.. eu não sabia que estava aqui.
Eu: Não tem problema.. pode se sentar se quiser.

Ele sorriu de lado e se sentou no sofá de dois.

Eu: Aconteceu alguma coisa?
Zayn: Só estou pensando. E você ? Aconteceu algo?

Não consegui responder, meus olhos começaram a marejar. Ele simplesmente me entendeu e veio até meu lado, me abraçou. Estamos meio apertados, bastante aproximados, mas estava bom.

Zayn: O que aconteceu Claire?

Eu mais uma vez não respondi, o que fez ele procurar minha mão e entrelaçar nossos dedos dando um leve aperto. Isso indicava que eu podia contar com ele. Certo?

Eu: Eu não quero sair daqui. Eu sinto falta, Malik.
Zayn: Falta? De quê?
Eu: Sinto falta de conversa. Eu sinto falta de você. Sinto falta do Harry que me mandava flores. Eu sinto falta do Brasil. Sinto falta de tudo.
Zayn: Onde você quer chegar?
Eu: Não faz nem um mês que eu estou aqui e minha vida tá pior do que nunca. Sabe.. eu pensei que um namoro fosse como uma amizade, só que com sentimentos mais fortes. Eu não saio da casa do Harry desde quinta de manhã. 3 dias e minha vida saiu de sonhos e foi para realidade. Em apenas 3 dias.
Zayn: O que... - ele passou a outra mão no meu rosto enxugando as lágrimas e apertando ainda mais minha mão contra a dele -... o Harry faz com você?
Eu: Eu não saí de casa um segundo. Ele só fica me beijando, beijando,beijando... isso já está me irritando. Harry sabe que eu sou virgem e tenta fazer sexo comigo de hora em hora, comemos pipoca durante a tarde e ele me ajuda comer de 3 em 3 horas, como aquela nutricionista pediu. Eu não consigo dormir, eu tenho medo dele fazer algo. Ele tenta me levar pro banho a toda tentativa. Eu tomaria banho com qualquer outro garoto na minha vida, mas eu não vou tomar banho com ele, nem se fosse só pra beijar ele, pois eu sei que ele quer muito mais. 
Zayn: Então quer dizer que tomaria banho comigo? - ele tinha um sorriso no rosto, eu não acredito que ele tava fazendo piada disso - AI ! - dei um tapa no seu ombro, arrancando risadas de ambos -
Eu: Tomaria. Se eu estivesse de biquíni e você de sunga... é como se estivéssemos na piscina.
Zayn: Então eu iria me afogar, eu não sei nadar e ainda tenho medo.
Eu: Sério? Tá brincando ? É só bater o pé Malik.
Zayn: Claire, você sabe o que é medo ? Então, é isso. - rimos mais ainda, mudamos de assunto em 3 segundos, isso que eu sentia falta -
Eu: É disso.. -  olhei em seu olhos - que eu sinto falta.

Ele me olhou por alguns segundos e alisou minha bochecha com a mão.

Zayn: Volta pra casa, Claire..
Eu: Eu não pos..
Zayn: Volta pra nossa casa, Claire.

Nossa casa?
E logo em seguida senti seus lábios nos meus. Eu sinto tantas coisas quando beijo Malik. Lógico, ele é meu melhor amigo, quem não vai se sentir estranha beijando o melhor amigo? Foi um beijo calmo e quente, completamente gostoso. Sem língua, só nossos lábios de massageando.

Eu: Malik..
Zayn: Volta, por favor... - e mais uma vez ele me beijou, mas foi rápido -
Eu: Eu simplesmente não posso.
Zayn: Porquê? É a nossa casa. Suas coisas ainda estão lá.
Eu: Eu apostei com o Harry de ficar um mês na casa dele. E perdi. E não aguento mais isso .
Zayn: Por que não termina com ele?
Eu: Ele me ama, não vou machucar ele.
Zayn: Você está se machucando. Você acha que eu gosto de ver minha ... prima, chorando? - ele secou as lágrimas que caía dos meus olhos - Vamos... volta pra casa.
Eu: Não.. ele está me esperando lá.
Zayn: Então vamos nos divertir.. só um pouco para que você possa ter pelo menos felicidade hoje. Vamos?
Eu: Não. Fica aqui comigo.

Apoiei minha cabeça no ombro dele e ele me abraçou.

[...]

Eu: BABY SAY YEAH YEAH YEAH ! - eu cantarolei ao máximo da minha voz uma música dos meninos da One Direction, e acabei tropeçando, sorte que Malik me segurou -
Zayn: Yeah yeah, and let me kiss you ... - e então ele encarou minha boca e se aproximou, mas eu dei um passo para trás rindo junto a ele -
Eu: Canto muito, né ?
Zayn: Chega até doer meus ouvidos. - eu gargalhei batendo mais uma vez no seu ombro -

Meu celular tocou e vi a mensagem do Harry:

'' Estou com saudades. H. xx '' 

Ignorei a mensagem, que me fez tirar todo o sorriso que eu tinha .

Zayn: Já estamos chegando.. que horas tem?
Eu: Meia-noite e quatorze.
Zayn: Eu vou me lembrar desse dia para sempre. Vai ficar marcado como: O dia em que Claire Shields cantou com Zayn Malik .
Eu: Vai tomar no cu Zayn ! - ele gargalhou muito junto comigo -

Andamos mais um pouco e lá avistei o carro do Harry. Lá estava ele dentro do carro em frente à casa do Malik.. ou a minha casa. Não sei. Me aproximei com o Malik e ele abaixou o vidro.

Harry: Amor... se divertiu? - eu assenti e selei ele -
Eu: Eu só.. vou tomar um banho e mudar as roupas da mochila.
Zayn: Tá pronto pra viajar amanhã Styles?

Viajar? Como assim? Harry vai viajar e não me disse nada? Absolutamente nada? Porquê?

Harry: Não era pra Claire saber agora Zayn.
Zayn: Você não sabia? - ele me olhou e neguei com a cabeça -
Harry: Vai lá Claire.. te espero aqui.

Olhei para o Zayn. Ele percebeu do jeito '' mandão '' que Harry falou comigo, passou a mão envolta do meu ombro e me guiou até em casa, quando a porta do meu quarto foi fechada, eu me mantive forte ao deixar as lágrimas somente arder meus olhos.

Zayn: Você está bem?
Eu: Sim... sonho acabando né?
Zayn: Não diz isso.
Eu: Então o que eu digo? Você tem tudo aos seus pés, Malik. Você não me entende.
Zayn: Acredite, eu não tenho a única coisa que eu mais quero .
Eu: O que é?

Ele me olhou, eu estava irritada e ele fica me olhando sem dizer nada.

Zayn: Lembra.. quando disse que tomaria banho comigo?
Eu: Você tá zoando que você vai querer isso agora?
Zayn: Vem. - ele me puxou pelo braço abrindo a porta do quarto -
Eu: Você vai me beijar, eu já sei disso. Eu não vou. Eu não vou te beijar de novo Malik...
Zayn: Nosso último beijo .
Eu: Você é o melhor, dos melhores amigos no planeta.
Zayn: Só porquê nos beijamos ?
Eu: Porquê você é um completo idiota.

Gargalhamos e ele me puxou para o banheiro, ele tirou a roupa e os sapatos ficando apenas de cueca, acreditam que eu fiquei segundos observando cada tatuagem e cada detalhe daquele corpo?

Eu: Eu... tenho que buscar o biquíni.
Zayn: Você tá usando sutiã e calcinha não?
Eu: ZAYN !
Zayn: É a mesma coisa !
Eu: Vira ! - Mas... - VIRA !

Ele se virou e eu tirei minha blusa, minha saia, os acessórios . Quando estava tirando o salto ele se virou e me olhou da cabeça aos pés.

Eu: Para .
Zayn: O quê? Tenho certeza que isso tá muito mais legal do que 3 dias trancada com Harry Styles.
Eu: Não fala assim.. ele é seu amigo. E meu namorado.

Ele apenas revirou os olhos e entrou me puxando para dentro do box. Eu estava mesmo sentindo o Zayn? Quer dizer.. o corpo dele estava tão colado comigo que eu perdi a respiração por segundos. Ele ligou o chuveiro e simplesmente me beijou de baixo da água fria enquanto eu acariciava seus fios de cabelo.
Deixei com que as lágrimas caíssem durante algum tempo, eu merecia isso, não?
O nosso beijo foi completamente diferente de todos os outros. Foi intenso, foi necessitado. Eu preciso dele. As mãos dele passearam em quase meu corpo todo, e parou na minha bunda. Minha mão ainda continuava em sua nuca. E eu parei porque eu precisava de fôlego.

Eu: Eu preciso.. preciso de você pra tudo.

E então, ele voltou a me beijar como antes.

[...]

Eu: Só.. faz boa viajem tá?
Zayn: Você vai ficar bem?
Eu: Vou.. Tchau. - beijei sua bochecha e fui de encontro ao Harry parado  dentro do carro - Harry ! - eu realmente estava feliz, mas não por que iria voltar para casa dele e sim porque eu me diverti hoje a noite. Entrei no banco do passageiro e ele deu partida -

Chegando na casa de Harry, não foi muito diferente.. ele chegou me beijando, mas isso iria mudar.

Eu: Harry.. chega..
Harry: Claire, você tem que parar de interromper, se não, vai ser virgem para sempre.
Eu: Porque você não cala a boca pelo menos uma vez ?

Ele me soltou e me olhou como se não estivesse entendendo nada, com um mood estranhando tudo.

Eu: Essa noite, eu vou dormir. Mas eu vou dormir aqui no sofá da sala.
Harry: Tá maluca? Não vou deixar você dormir aqui.
Eu: Então eu vou dormir em dos outros quartos. - ele veio pra me beijar e eu dei um tapa na cara dele - Harry: CLAIRE, TÁ MALUCA CARALHO?
Eu: EU TÔ MALUCA SIM HARRY, EU ESTOU MALUCA DE FICAR AQUI COM VOCÊ, EU ESTAVA MALUCA AO ACEITAR SEU PEDIDO DE NAMORO E FAZER DA MINHA VIDA O PIOR.
Harry: SE EU SOU O PIOR PRA VOCÊ, POR QUE NÃO TERMINA COMIGO ?
Eu: É isso que você quer?

Ele me olhou durante alguns segundos e balançou a cabeça como se isso nunca tivesse acontecido.

Eu: Sabe o que me fez aceitar o seu pedido? Ver o seu sorriso toda vez que me via, ver você me entregando flores, me levando pra sair dia sim e dia não, fazia tudo para me conquistar. Sabe o que eu senti quando você disse que me amava?.... Você não dá a mínima se eu quero privacidade quando o assunto é sexo, você não dá a mínima pela mudança repentina que você fez consigo mesmo.
Harry: Eu sou eu.
Eu: Não Harry. Você não é o garoto que eu conheci quando olhei pela primeira vez nos olhos.

Subi as escadas da casa do Harry. Não era muito diferente da casa do Zayn - ou minha casa, ainda estou confusa com isso -, só era mais ampla, tinha mais  dois quartos - de hóspedes- e mais cômodos. Entrei em um dos quartos de hóspedes, tranquei a chave e me deitei na cama, e daí caí rapidamente no sono .